Planejamento da Colheita - Cana

O QUE É?

O QUE É?

Somente um planejamento detalhado e bem embasado tecnicamente, pode fornecer à unidade sucroalcooleira um cronograma confiável das atividades de colheita ao longo da safra.

O objetivo da adoção da prática mencionada é a maximização da margem de contribuição ao lucro da agroindústria, levando-se em conta as características agrotecnológicas e geográficas de seus canaviais, bem como as restrições técnico-administrativas da empresa.

O sistema “Planejamento da Colheita” da GAtec utiliza o método de programação linear, que é o mais eficaz na definição do cronograma de colheita das variedades, garantindo o aproveitamento máximo do plantel varietal cultivado.

Para o funcionamento desse sistema deve-se primeiramente usar uma base de dados confiável, curvas de maturação que reflitam o ambiente da usina (Figura 1) e fornecer ao software informações a respeito das restrições operacionais, agronômicas e industriais da empresa, tais como:

  • Capacidade mínima e máxima de moagem e processamento de caldo da indústria;
  • Restrições relativas ao balanço energético da indústria (% de fibra mínima durante a safra);
  • Características das variedades disponíveis para a colheita (precocidade, fitossanidade, morfologia...);
  • Disponibilidade de frentes de corte, carregamento e transporte da cana;
  • Áreas com maturador, vinhaça, reforma... e capacidade mensal de colheita dos talhões com estas características;
  • Distâncias máximas por mês e frente de corte;
  • Idades mínimas e máximas por variedades e/ou unidade de planejamento...
  • Uma vez inseridas estas informações, o sistema as processa com grande velocidade, avaliando TODAS as alternativas de colheita de cada um dos talhões, fornecendo, conseqüentemente, a MELHOR solução técnico-econômica.

APLICAÇÃO

Principais benefícios

  • Proporciona acréscimos da ordem de até 4% a 6% na pol%cana nas usinas usuárias;
  • Analisa todas as alternativas possíveis de colheita dos talhões e apresenta a melhor solução tecno-econômica ao usuário;
  • Possibilita diversas análises, tais como a viabilidade econômica da aplicação de maturadores químicos, definição do melhor período de início e final da safra, entre outras;
  • Possibilita a análise e comparação entre simulações e entre os resultados planejados e os dados reais da safra (aderência);

 Principais funcionalidades

  • Total integração com qualquer base de dados existente na empresa;
  • Sistema altamente amigável e de rápida assimilação pelo usuário;
  • Visualização, acompanhamento e comparação dos resultados através de gráficos e relatórios gerenciais;
  • Total visualização, alteração e acompanhamento dos resultados via mapas temáticos;
  • Geração de relatórios para sequenciamento das futuras pré-análises e relatórios para visualização da evolução das pré-análises existentes;
  • Possibilidade de isolamento de restrições no momento da execução do “solver” (interessante para identificação de quais restrições mais afetam a margem de contribuição);
  • Função Auto-Diagnóstico: identifica e altera, se permitido pelo usuário, as restrições que impossibilitam a execução do planejamento;
  • Visualização e alteração da simulação pelo gráfico de Gantt;
  • Sistema totalmente preparado para o envio de informações (via txt) para a Secretaria do Meio Ambiente para a questão do PEQ;
  • Pesquisa em Cubo (BI) das informações, o que minimiza a necessidade de customizações para relatórios.
  • Visualização e alteração do sequenciamento das frentes de corte.
  • Estudos realizados indicam que as usinas usuárias do sistema conseguiram, através da utilização deste plano de colheita otimizado, um acréscimo de 4 a 6% na pol%cana média de safra, o que se reflete diretamente na maximização da margem de contribuição ao lucro do complexo agroindustrial e no aumento da rentabilidade da empresa.
  • Além do benefício direto do plano otimizado de colheita, o Sistema “Planejamento da Colheita” proporciona várias outras análises, tais como a verificação da viabilidade da aplicação de maturadores em determinados talhões, a definição do momento ideal para o início e final da safra, a quantificação ideal de aplicação de vinhaça mês a mês, entre outras.
A Figura 1 apresenta uma das telas do Sistema “Planejamento da Colheita” da GAtec, com dados da curva de maturação de uma das variedades de cana cultivada pela usina:


Figura 1 – Tela de variedade do Planejamento da Colheita.


A Figura 2 apresenta uma pesquisa do resultado do Planejamento da Colheita visualizada por mapa temático – no exemplo vemos a pesquisa por mês de corte planejado.

Figura 2 – Pesquisa do Planejamento da Colheita via mapas temáticos.

 

Figura 3 apresenta o roteiro das frentes de corte (sequência do caminhamento), por mês, e para todos os blocos de colheita planejados para a frente. Além de apresentar, na parte inferior, o cronograma de colheita das frentes e a duração, em dias, para a frente colher todo o bloco planejado.

Figura 3 – Sequenciamento das frentes de corte


 

Resumo

Em resumo, vivemos uma época em que a competitividade dos mercados, tanto internos quanto externos, nos conduz à busca constante de aprimoramento de nossos processos, visando a diminuição dos custos e aumento da receita, resultando no incremento dos lucros obtidos.

É importante que sejam feitos investimentos em métodos de planejamentos, os quais sempre serão compensados com a melhoria dos resultados, sejam a curto, médio ou longo prazo. A adoção do Sistema “Planejamento da Colheita” , com certeza trará resultados compensatórios para a empresa, que possuirá uma poderosa ferramenta de planejamento a seu favor.

 

Av. Limeira, 222 - 1º andar - s. 136 | CEP: 13414-018 | Piracicaba - SP
+55 (19) 2106-0888
contato@gatec.com.br

Newsletter

Fique por dentro.